... e eram estimados por todos

Bom, antes de mais nada vou me apresentar: meu nome é Aliane e conheço estas figuras (Juliano e Geibson) de longa data. Bem, o Juliano me enviou um convite para ajudá-lo, depois de alguns e-mails que eu enviei (conserta isto, arruma aquilo...) A príncipio, minha intenção era apenas revisar os posts deles.

Mas algo que o Juliano escreveu está me fazendo pensar em algo: como o mundo tem nos visto? Em um post e outro, o Juliano alertou de como as picuinhas que ocorrem em nosso meio, nos deixam com uma péssima imagem diante das pessoas. Alguém já ficou espantado quando descobriu que tu eras cristão? Eu já ouvi esta: Nossa! Mas tu és tão inteligente... Realmente, na cabeça das pessoas, algumas palavras não combinam com cristianismo. Infelizmente, inteligência é uma delas. Mas Deus tinha uma ideia diferente. Em Dt. 4:6, Ele declara o que gostaria que o mundo dissesse a nosso repeito: "Como é sábio e inteligente o povo desta grande nação". Sim, Ele queria que nos admirassem! Queria que vissem como somos inteligentes.
O título que coloquei está em Atos 2:47, famoso versículo que nos conta como era a Igreja (com I maiúsculo) na época em que se comportava bem. Eram estimados por todos e vistos com bom exemplo pelo povo em geral.
Mas voltando ao nosso tempo: como somos vistos pela sociedade?
Lembra do ditado "uma imagem vale por mil palavras"? Agora além de "pouco inteligentes", somos vistos como mercenários. Não mais evangelistas, mas marketeiros de Cristo, empurrando uma "mercadoria" visando um lucro pessoal e terreno. Não falo de irmãos nossos (para deixar bem claro) que trabalham apenas na obra do Senhor e vivem dele. Nada mais justo. Eu não rasguei I Co. 9 da minha bíblia. Falo da hedionda teologia da falsa prosperidade, onde tua oferta compra o favor dos Céus; de "irmãos" que pirateiam material de outros irmãos que trabalham em prol do Reino e vendem este material até mesmo dentro dos templos; daqueles que vendem "amuletos espirituais" àqueles que falta o conhecimento... E outros tantos! Creio que todos conhecemos exemplos disto. Por isso nos olham assim, como loucos gananciosos que preferem as recompensas da Terra às Celestes.

Por isso, peço: Não fiquem com raiva do cartunista. Se este cartoon existe, é porque há cristãos que deram motivo para tal.
Teria mais coisas a falar sobre o assunto, mas há alguém que já o disse, de maneira mais sábia do que eu podeira:

"Verdade é que alguns pregam a Cristo até por inveja e contenda, mas outros o fazem de boa mente;" Fl.1:15

"Logo, qual é a minha recompensa? É que, pregando o evangelho, eu o faça gratuitamente, para não usar em absoluto do meu direito no evangelho. Pois, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos para ganhar o maior número possível" I Co. 9:18,19

Postagens mais visitadas deste blog

Pólvora em Chimango

Sacrifício Diário

Noé