NÃO SOU EVANGÉLICO

Não, você não leu errado. Essa posição já é real na minha vida há bastante tempo. Mas em vista de alguns acontecimentos recentes, que você pode acompanhar pelos acordes dissonantes, e pela mídia em geral, resolvi expor essa posição mais detalhadamente.
Antes que você pergunte, também não sou católico. Sou apenas cristão. Tão somente cristão e mais nada.
Creio na Bíblia e no Espírito Santo de Deus para me guiar através da Bíblia. Não acredito em doutrinas humanas com base bíblica, mas apenas em doutrinas bíblicas com objetivo de salvar a humanidade.
Não reconheço como cristãs as igrejas, templos, convenções e instituições que fazem uso dos mais estapafúrdios subterfúgios para conseguir dinheiro.
Tampouco reconheço aquelas que se utilizam de metodologias estranhas à Palavra para atrair fiéis aos seus arraiais.
Desprezo as organizações que menosprezam as mulheres e as rebaixam a um plano inferior de vida na sociedade, expondo-as a algo que está totalmente fora do plano de Deus, fazendo-as usar roupas ridículas e adquirir hábitos pouco sanitários.
Desprezo as organizações que se valem de mandingas, amuletos, objetos emprestados do ocultismo e rituais fundamentados no paganismo, cujo único objetivo é aumentar seus números e nunca salvar e transformar vidas, como Jesus faria.
Desprezo as organizações que selecionam quem pode e quem não pode entrar em seus templos apoiados em critérios duvidosos de origem racial e opção sexual.
E tenho verdadeira repulsa pelas igrejas que se posicionam entre Deus e as pessoas como único caminho de salvação, se julgando maiores que o próprio Jesus.

Quero deixar bem claro também que os kardecistas também se consideram evangélicos. Do mesmo modo, as Testemunhas de Jeová se consideram cristãs. Bem como os mórmons, apesar de crerem num outro evangelho exatamente da forma que o Ap. Paulo recomendou que não fosse.

Também existe entre os "evangélicos" a mania antibíblica de pedir ofertas. Se isso é novidade pra você, surpreenda-se. A Bíblia manda DAR oferta e DAR dízimos, mas em lugar algum ela manda PEDIR. Muito menos manda FAZER PROMESSAS AO POVO POR ELES TEREM DADO ALGUMA OFERTA, DÍZIMO OU CONTRIBUIÇÃO. Uma passagem bem deturpada é a construção do Templo de Salomão. Deus mandou buscar as ofertas do povo, e os oportunistas se valem disso para pedir ofertas, porém Deus só mandou buscar aquilo que antes havia ordenado que fosse doado. Quem pediu (como sempre) foi Deus e não as pessoas.
Desde os primórdios, Deus pediu ofertas. No início elas eram animais sacrificados. Na oferta sempre havia um ato de adoração. Toda a oferta é uma aliança com Deus. Hoje se vende a ideia de que a oferta é um contrato comercial, onde você paga por um serviço que Deus vai executar. Isso não passa de feitiçaria!
Uma aliança é como um casamento, onde ambos firmam um compromisso que envolve direitos e deveres. Ele faz mas você também faz. Todo o dinheiro que você puder dar sempre será pouco pra pagar o sangue derramado na cruz, o sangue da nova aliança! Você simplesmente não pode pagar por algo que Deus vai fazer. A parte dele não tem preço! Para igualar apenas a atitude de Jesus você vai precisar morrer por ele! Afinal de contas, foi isso que ele fez por você!

Uma criança que mama não pede nada além daquilo que precisa e tem tudo isso e mais um pouco. Depois de crescer e começar a cobiçar o mundo ao seu redor é que começa a ouvir "não". Se ela continuasse confiando nos pais ao invés de querer decidir tudo sozinha, a chance de ouvir um sim aumentaria consideravelmente. Assim é com os pedintes evangélicos, que não param de mendigar as bolotas dos porcos podendo comer na mesa do Pai.
Agora, pergunte se estão dispostos a se submeter às regras e aos termos da Casa do Pai. Quase sempre não! São tão auto-suficientes que criaram suas próprias regras em suas próprias casas! E por ignorarem, desprezarem, achincalharem e blasfemarem contra as leis de Deus, hoje sua conduta, e tudo que lhes diz respeito é declarado ilegal no mundo espiritual. E TUDO QUE É ILEGAL PERTENCE AO INIMIGO E AOS SEUS DEMÔNIOS.

A fileira daqueles que pegaram o caminho largo e caminham para a perdição só aumenta nessa dança macabra que o Brasil conhece genericamente como "Igreja Evangélica". Pois voltaram ao vômito católico medieval de vender bençãos e manipular pessoas.

Mas essa é a vida, se você quer levar uma vida podre, não se queixe desses abutres ao seu redor. Mas se os abutres vierem pro meu lado, a funda está a postos e a aljava carregada. E aí, ai deles!

Juliano Leal - MRM/MARP

Postagens mais visitadas deste blog

Pólvora em Chimango

Sacrifício Diário

Noé