Compartilhar o que temos

Hoje, gostaria de compartilhar com vocês um e-mail que recebi nesta segunda-feira e que me edificou muito. Postado aqui com a devida autorização, e também com muita alegria:

"Amados,
Graça e Paz do Senhor.

Ontem ao término do Culto de Celebração das 20hs, recebemos uma preciosa admoestação de nosso líder Orlando. As palavras do Senhor que foram ministradas através dele me tocaram profundamente e fiz uma grande reflexão sobre a tarefa que me cabe neste mundo. Questionei-me: será que estou realmente me preparando para esta grandiosa tarefa?

Quando o Orlando nos posicionou com relação aos problemas que ocorrem na nossa cidade em virtude da fome do Pão da Vida, senti um profundo pesar.

Este testemunho que quero revelar a vocês é apenas para demonstrar a grandeza do Poder de Deus e o mover do Seu Espírito. Tudo aqui dito é para Sua honra e glória... Aleluia!!!!

Muitos de vocês não me conhecem, por isso, permitam-me apresentar um pouco da minha vida:

Nasci e cresci num lar cristão, meus pais sempre foram da Assembléia de Deus e meu pai chegou a ser ministro da Igreja. Pais realmente maravilhosos e que sempre transmitiram o amor que recebiam de Deus para mim.

Faz quase onze anos que meu Pai está descansando no Senhor, e embora a saudade seja grande, instantaneamente é suprimida pela certeza de que um dia tornarei a vê-lo.
Hoje tenho vinte e nove anos e levei mais de dez anos para tomar uma posição diante de Deus. Eu achava que ter pais fervorosos e à frente de um trabalho era o suficiente para ser eximida do meu posicionamento com Deus e da minha tarefa a cumprir neste mundo. Embora tivesse conhecimento da Palavra, deixei-me levar pelo julgamento de Deus através do homem e passei a deixá-lo de lado. Longe da Palavra, passei a idolatrar outras coisas; e quando digo idolatrar, engloba tudo (filosofias, trabalho, estudos, namorado e etc.). A verdade era: eu não queria nada com Ele. Afinal, tinha um pai e uma mãe que oravam por mim, meus estudos iam bem, nunca tive problemas com trabalho, era jovem, saudável - o que mais eu precisava?

Até que um dia, o Inimigo tocou na minha saúde. E então, todo o dinheiro que eu ganhava ia para tratamentos. Fiquei de 2004 a 2008 doente e se tornava uma bola de neve. Eu já havia buscado todos os recursos médicos e nada adiantava. No dia de natal, eu roguei a Deus e pedi uma cura a Ele e fui atendida porque me humilhei diante Dele e O reconheci como único Salvador (mas isto é outro grandioso testemunho que um dia gostaria de contar-lhes com ricos detalhes).

Passeia a frequentar a Igreja Batista Filadélfia, onde, batizei-me em 31 de julho deste ano e neste dia Deus falou comigo de forma muito singular e expressiva. Duas semanas se passaram, e um dia o Espírito Santo falou com o ministro da igreja onde minha mãe congrega, e aos irmãos foi revelado que deveriam passar a constituir grupos células em suas casas. Sabemos que a maior parte das igrejas evangélicas não possui este ministério. Neste momento, entendi minha missão; a unidade da igreja de Cristo, pois não existe Igreja Assembléia de Deus e Batista. É uma só; unida para um único propósito: ganhar almas para Deus.

Minha mãe prontamente ofereceu nossa casa, pois há tempos já sentia no coração de retomar as reuniões que eram feitas, como na época em que meu pai era vivo.

Eu e o meu namorado possuímos responsabilidades nesse trabalho e tem sido grandioso para o nosso crescimento espiritual as experiências compartilhadas. No entanto, como uma recém batizada ou como gostam de falar, um bebê na fé, achava que não seria capaz de revelar o poder de Deus sobre as pessoas.
Na nossa primeira célula havia somente oito pessoas (eu, meu namorado, minha mãe, quatro irmãos e uma grande amiga minha – Joana*).

Joana é uma pessoa muito especial para mim e a conheço há mais dez anos. Alguém que literalmente faz parte da minha família e em muitos momento fez a diferença na minha vida. Joana é extremamente comedida na sua vida particular e carrega valores muito fortes. Ela tinha sua fé baseada na doutrina espírita e o Inimigo a usava para enxergar e psicografar. Usufruindo deste meio, começou a destruir sua saúde e família. De sete anos para cá, isso veio de forma avassaladora, principalmente no seu lar. Acompanhamos tudo de perto e procuramos dar todo o apoio necessário e em todos os sentidos. Neste ano, o marido dela saiu de casa de forma inesperada, e não havia mais comunicação com as filhas e o marido. Tudo se dava de forma agressiva. Ela não entendia o que estava acontecendo, e mesmo com tudo que estava passando ela não sentia no coração em desistir de sua família. Mas como faria isso? A cada dia a comunicação era inviável e a separação inevitável. Minha mãe dizia que Deus podia mudar esta situação e reconstituir a família dela.
Como muitos que vivem no engano, quando perguntamos se aceitam a Cristo, falam como se já O tivessem no coração. Entretanto, continuam a adorar outras coisas.

Neste dia da célula, perguntamos a Joana se ela aceitava a Jesus de todo o seu coração e como seu único Salvador, e então fizemos uma oração. E ela declarou isso ao mundo espiritual e logo desmaiou. O Inimigo foi exortado através do poder que Deus no concedeu. Passou-se um mês, e Joana fazia muitos questionamentos confrontando com a doutrina espírita. Isso me causava profunda angústia, pois eu queria ter um conhecimento mais profundo acerca deste assunto, antes de ministrar a ela. Com o conhecimento que tinha, não me achava capaz de falar sobre a Palavra e responder tal questionamentos. Na verdade, eu estava engessando o mover do Espírito, então comecei a falar o que sentia no meu coração. Tivemos várias conversas e cada vez mais ela tinha fome do Pão da Vida.

Certo dia, Deus tocou no meu coração de comprar alguns mantimentos e levá-los na casa da Joana, onde até então, com dez anos de amizade, eu nunca havia entrado. Sempre a deixava na frente de casa, pois ela não me convidava para entrar e eu respeitava e entendia os motivos. Neste dia, liguei para ela e descarreguei as caixas na porta da sua casa e prontamente me convidou para entrar. Conversamos sobre a família, mais algumas coisas que persistiam em acontecer. Senti de pedir autorização a ela, que se trata de uma das autoridades espirituais da casa, para que eu pudesse orar por tudo dentro daquele lar. Ainda disse: Eu não sei orar muito bonito, mas saiba que é de coração. Eu a abracei e pedi que tudo que estivesse impedindo o mover de Deus dentro daquele lar e daquela família fosse revelado em nome de Jesus. Isso se deu numa quinta-feira. Quando chegou na segunda-feira, ela sentiu de ligar para uma das filhas que não falava há meses. A menina a atendeu e começaram a conversar e revelaram, uma para a outra, todos os mal-entendidos que ocorreram. No dia seguinte, elas almoçaram juntas e a filha menor acompanhou. Na outra semana, seu marido voltou a falar com ela e também a fez revelações explicitando inclusive seu interesse em reconstituir sua família e voltar a dar todo o apoio a ela. Quando me revelou o que havia acontecido, ela abraçou-me e chorando eu disse que isso era o mover do Espírito Santo sobre a vida dela. Hoje a minha amiga Joana, está freqüentando a igreja e já está até evangelizando.Que imensa alegria!!! Glória a Deus por isso!!! Toda honra a Ele.!!! Isso foi um grande testemunho para mim e para ela. Com tudo isso, quero dizer-lhes que mesmo que não tenhamos todo o conhecimento da Palavra, e que muitas vezes nos achamos pequenos ou novatos na fé, Deus nos concede a autoridade de fazer grandes feitos em Seu nome e nos capacita para revelar o Seu mover. Não tenha vergonha, nem se sinta incapaz de receber as promessas de Deus sobre a tua vida e muito menos de revelá-las ao teu próximo. Temos uma grande missão: ajudar aqueles que ainda não conhecem nosso Aba-Pai e assim anteciparemos a Sua vinda.


"Como flechas na mão de um homem poderoso, assim são os filhos da mocidade". Salmo 127.4

Um abraço.

Com carinho,


Simone Meira

*O nome foi trocado para preservar a identidade"

Que façamos nossa parte!!!

Maranata!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Pólvora em Chimango

Sacrifício Diário

Noé