Penso, logo...

Meu filho veio me perguntar como funcionava a vida. Queria saber onde ficava e como era o espírito de uma pessoa. E comecei a explicar pra ele, crendo que a melhor maneira seria dar um exemplo usando algo que ele entendesse com sua pequena mente de cinco anos.

Ele perguntou se existiam fantasmas, como eram os anjos e os demônios, e como era Deus. Eu comparei os demônios com a poluição, pois ninguém vê os gases efetivamente mas eles estão destruindo a natureza e a atmosfera. Comparei os espíritos humanos, Deus e os anjos com a eletricidade, que mesmo que não a vejamos podemos senti-la  e sua força é tremenda.

Então fiz uma analogia do nosso corpo ser como a nossa sanduicheira, já que nós íamos preparar umas torradas. E ficamos vivos quando a eletricidade entra no cabo. Sabemos que a sanduicheira está "viva" porque ela esquenta, podemos usá-la, e produzir coisas boas.

Da mesma forma nós, quando recebemos nosso espírito ficamos vivos, podemos ser úteis ao ambiente que nos cerca e produzir coisas boas.

Quando estamos vivos, demonstramos essa vida através de certas características, como pensar por exemplo. Do mesmo jeito que a sanduicheira liga as luzinhas pra dizer que já esquentou.

Daí fiz ele repetir o que eu havia dito no geral pra ver se ele tinha aprendido:

-Então, quando Deus nos manda o espírito, é como se nos ligasse...

-Na tomada.

-E assim produzimos coisa boas.

-Isso. E começamos a pensar...

-Então, se nós pensamos, logo... (achei que ele diria "estamos vivos")

-ÃÃÃÃÃÃÃ...

Como ele não respondeu rápido, repeti a afirmação, na 1º pessoa:

-Se eu penso, logo eu...

-Esquento!

A risada foi geral. Ele percebeu que a resposta tinha sido engraçada e deixou bem claro que tinha entendido. Mas riu deliciosamente por uns cinco minutos.

Quando foi a última vez que você riu de si mesmo, na sua inocência, junto com seu pai?

Quando foi a última vez que você riu de si mesmo, na sua inocência, junto com Seu Pai Celestial?

Assuma que você não sabe tudo e que ao errar vai ser como uma criança buscando o Pai, até que Ele manifeste seu Espírito e te ensine como são todas as coisas.

Até que você descubra, até que possamos descobrir, Sua vontade pra nós e prossigamos pro Alvo sem duvidar e sem desistir. Afinal se eu 

"Penso, logo esquento!"

Se for do fogo do Espírito Santo, não tem problema.

Juliano Leal - MRM/MARP

Postagens mais visitadas deste blog

Pólvora em Chimango

Sacrifício Diário

Noé