Haiti


A Minustah (sigla em francês para Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti), é chefiada pelo Brasil. Entre os militares se encontram muitos irmãos em Cristo que agora, além da missão que já realizavam, tanto com a ONU quanto com o Senhor, tem a dura tarefa de lutar pelas suas próprias vidas. O caos se instalou definitivamente no pequeno país onde as pessoas estão caindo mortas de fome pelas ruas após o terremoto. As notícias atualizadas dão conta de que mais de 70 mil mortos foram enterrados ontem em valas comuns. Nossos milicos contaram às suas familias que as ruas estão fedendo à morte.

O povo de Deus tem se mobilizado em oração por eles e pelo povo haitiano. Nos sites de várias organizações internacionais estão sendo articuladas maneiras de ajudar o Haiti. A missão Portas Abertas, a Agência Cristã de Notícias (SOMA) e a Visão Mundial, estão divulgando notícias específicas sobre o envolvimento da Igreja de Jesus com a catástrofe, desde as vítimas até a ajuda humanitária.

A maior dificuldade que algumas agências estão enfrentando é a de fazer chegar o socorro e os mantimentos a muitas áreas pois as estradas de acesso único a alguns lugares foram destruidas pelo terremoto, assim, doações em dinheiro são aguardadas para que o deslocamento possa ser feito de helicóptero, por exemplo. Lembrando que muitos veículos militares sofreram avarias e estão inoperantes, sobrando às ONG's o custeio de seu próprio transporte.

As informações a seguir foram clipadas do site da missão Portas Abertas:

  • O terremoto no Haiti causou destruição e pode ser afetado cerca de 3 milhões de pessoas, segundo o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, que alerta, porém, que o número ainda pode mudar porque ainda falta verificar muita coisa sobre a situação no país.

    Quem quiser ajudar as vítimas do terremoto tem algumas opções. Como costuma acontecer depois de tragédias, podem aparecer sites falsos pedindo doações, então procure doar para instituições reconhecidas por meio do site delas.

    A embaixada do Haiti no Brasil recebe doações em dinheiro por meio da conta corrente abaixo. Os recursos serão recebidos diretamente pela embaixada e administrados por ela, segundo o Banco do Brasil. Podem ser feitos depósitos ou transferências de qualquer banco e até mesmo de fora do Brasil para a conta corrente.

    Nome: Embaixada da República do Haiti
    Banco: Banco do Brasil
    Agência: 1606-3
    CC: 91000-7
    CNPJ: 04170237/0001-71

    O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) também recebe doações só em dinheiro. Segundo Silvia Backes, coordenadora do CICV no Brasil, a entidade não recebe outros tipos de doações, como roupas, devido à dificuldade de enviá-las ao país. Ela diz que há uma equipe de ajuda emergencial da Cruz Vermelha saindo de Genebra com toneladas de doações e com equipes de médicos.

    Para doar ao CICV, use a conta corrente abaixo:

    Nome: Comitê Internacional da Cruz Vermelha
    Banco: HSBC
    Agência: 1276
    CC: 14526-84
    CNPJ: 04359688/0001-51

    O Movimento Viva Rio informou que abriu uma conta para receber doações que serão usadas para compra de alimentos, água e medicamentos.

    Presente desde 2004 no Haiti, o Viva Rio mantém uma equipe de mais de 400 pessoas trabalhando nos projetos, sendo nove brasileiros. Doações podem ser feitas na conta:

    Nome: Movimento Viva Rio
    Banco: Banco do Brasil
    Agência: 1769-8
    CC: 5113-6
    CNPJ: 00343941/0001-28

    Informações sobre cidadãos brasileiros no Haiti podem ser obtidas no Núcleo de Assistência a Brasileiros do Itamaraty, nos telefones abaixo:

    (61) 3411-8803
    (61) 3411-8805
    (61) 3411-8808
    (61) 3411-8817
    (61) 3411-9718
    (61) 8197-2284

Além desses mecanismos, doações podem ser feitas on-line no site da Compassion International, uma ONG cristã de ação social, através do cartão de crédito com bandeira internacional.

E prossigamos orando, pois sabemos que no Senhor, tudo é possível e nada é em vão.


Juliano G. Leal - MRM/MARP

Postagens mais visitadas deste blog

Pólvora em Chimango

Sacrifício Diário

Noé