34° Dia O Amor celebra a Deus

[O amor] Não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade. - 1 Coríntios 13:6
A partir do momento em que você fecha a sua Bíblia pela manhã, quase tudo o que você
encontra durante o dia lhe afasta das verdades bíblicas. A opinião dos seus colegas de trabalho,
as reportagens na televisão, os sites que você costuma visitar, as várias tentações do dia - tudo
isso e mais um pouco estarão trabalhando sem parar para moldar suas convicções do que é a
verdade e do que é mais importante na vida.
Eles dirão que ter uma linda esposa que se veste de forma que chama a atenção dos outros
homens é uma coisa boa. Eles dirão que a linguagem obscena e a imoralidade nos filmes são
normais para pessoas maduras. Eles dirão que a igreja não tem importância na vida das pessoas.
Eles dirão que cada um encontra Deus a sua própria maneira.
Eles dirão várias coisas. E as dirão tão alto e com tanta freqüência que se não formos
cuidadosos, vamos começar a acreditar que as coisas funcionam da maneira que eles dizem.
Podemos começar a valorizar o que todos eles valorizam e a pensar como pensam.
Entretanto, o significado da "vida real" muda drasticamente quando entendemos que a
Palavra de Deus é a verdadeira expressão do que é a vida real. Os ensinamentos que estão
contidos nela não são palpites sobre o que realmente importa. Eles são princípios que refletem a
maneira como as coisas são, a maneira como Deus as criou para ser. Seus ideais e instruções são
o único caminho para a verdadeira bênção, e quando vemos pessoas seguindo-os em obediência
ao Senhor, deveríamos nos alegrar.
O que lhe faz ter mais orgulho do seu esposo? É quando ele chega em casa com um
troféu do campeonato de futebol da empresa ou quando ele junta a família para orar e ler a
Palavra antes de dormir?
O que lhe faz ficar extremamente feliz com sua esposa? É vê-la testando uma nova
técnica de pintura no quarto das crianças ou vê-Ia perdoar o vizinho cujo cachorro destruiu as
suas plantas?
Você é uma das pessoas que exercem mais influência na vida do seu cônjuge. Você tem
utilizado essa influência para levá-lo a honrar ou desonrar a Deus?
O amor se alegra mais nas coisas que agradam a Deus. Quando o seu cônjuge está
crescendo na construção do caráter cristão, na perseverança da fé e adotando comportamentos
generosos e de serviço - se tornando espiritualmente responsável pelo seu lar - a Bíblia diz que
devemos nos alegrar por isso. A palavra "regozijar" em 1 Coríntios 13:6 leva a idéia de estar
absolutamente estimulado, muitíssimo alegre pelo que seu cônjuge está permitindo que Deus
faça na vida dele.
O apóstolo Paulo, que ajudou a estabelecer e cuidar de muitas igrejas do primeiro século,
escreveu em suas cartas o quão alegre ele estava em ouvir relatos da fé e do crescimento das
pessoas em Jesus. "Sempre devemos, irmãos, dar graças a Deus por vós, como é justo, porque a
vossa fé cresce muitíssimo e o amor de cada um de vós transborda de uns para com os outros. De
maneira que nós mesmos nos gloriamos de vós nas igrejas de Deus por causa da vossa
constância e fé em todas as perseguições e aflições que suportais" (2 Tessalonicenses 1 :3-4).
O apóstolo João, que caminhou com Jesus e se tornou um dos principais líderes da igreja
primitiva, certa vez escreveu ao seu rebanho, "Não tenho maior gozo do que este: o de ouvir que
os meus filhos andam na verdade" (3 João 4).
Quando isso acontece com nosso companheiro, devemos nos alegrar. Mais do que
quando ele economiza na hora de pagar a Conta do supermercado. Mais do que quando eles
alcançam sucesso no trabalho. Algumas vezes, por agir conforme a cultura ao aplaudir nosso
cônjuge, podemos ser culpados de encorajá-lo a pecar - talvez por alimentar as vaidades dele ou
por deixar que sejam meninos.
Contudo, o amor "não se alegra com a injustiça" - nem em nós mesmos e nem em nosso
cônjuge. Mas particularmente, o amor "se alegra com a verdade," da maneira como Paulo fez
quando disse à igreja em Romanos, "Pois a vossa obediência é conhecida de todos. Comprazome,
portanto, em vós; e quero que sejais sábios para o bem, mas simples para o mal" (Romanos
16:19). Ele sabia que a busca pelo que é de Deus, pela pureza e pela fidelidade era a única
maneira para eles encontrarem alegria e plenitude. Ser "sábio" para a santidade e ser "inocente"
para o pecado - permanecer incansável e firme na caminhada da vida _ é a maneira de vencer aos
olhos de Deus.
E o que mais podemos desejar para nossa esposa ou marido do que eles experimentarem
o melhor de Deus para suas vidas?
Alegre-se pelos sucessos que seu cônjuge conquista. Mas guarde sua maior alegria para
os momentos em que eles honrarem a Deus com adoração e obediência.
» Desafio de hoje »
Encontre um exemplo específico e recente de quando seu cônjuge demonstrou o caráter cristão
de forma notável. Elogie-o verbalmente por isto em algum momento do dia.

Trecho do livro Desafio de amar
Editora palavra da fé
--
Geibson Lehugeur - MARP/MRM

Postagens mais visitadas deste blog

Pólvora em Chimango

Sacrifício Diário

Noé