Halloween, um feriado "cristão". - Parte I

Jack Skellington
Sim pessoal, o Halloween está chegando! Prontos pra comemorar? Já aprontaram suas máscaras?
Numa série de três mensagens, vamos descobrir a relação dessa festa com o lugar onde você mais encontra máscaras e abobrinhas!
Sem contar a quantidade de monstruosidades que só existem em um lugar: as igrejas!

Não se irrite ainda, temos uma emocionante jornada aos meandros de uma festa que tem tomado proporções cada vez maiores no Brasil e no mundo. E a cada ano mais e mais instituições que antes recriminavam a festa, estão aderindo sem titubear a uma comemoração que movimenta o comércio, o entretenimento e a rotina de todos nós.

Origem:

Você sabe a origem do Halloween? A festa tem origem na comemoração do ano novo Celta , também conhecido como Samhain. Os elementos principais da celebração eram:

  • A colheita final do ano, o fim do verão.
  • O ano novo.
  • A abertura do véu que separava o mundo dos vivos do mundo dos mortos.
Muitos grupos wiccanos e druidas modernos ainda celebram o Samhain, contudo, devido à influência do formato norte-americano do Halloween, as celebrações desses grupos tem sido destorcidas e desrespeitadas em locais como o Brasil, onde a marca registrada é o sincretismo, que não poupa nenhuma tradição religiosa.

Do mesmo modo que o desventurado Jack Skellington do filme "O Estranho Mundo de Jack" se enche de boas intenções e decide dar férias ao Papai Noel e acaba transformando o Natal em Halloween, muito antes dele, os papas católicos tinham o hábito bem intencionado de transformar todos os festivais dos povos anexados por seus "vassalos de coroa", catolicizando cuidadosamente cada um deles.

Lanterna de Jack (Jack'O-Lantern)
Foi o que aconteceu com Samhain. Em muitos lugares os católicos praticam jejuns na véspera de Todos os Santos, tal como fazem até hoje os verdadeiros praticantes do Samhain no dia 31 de outubro.
Da mesma forma, as fogueiras e lanternas de frutas e legumes esculpidas do Samhain, feitas para afugentar possíveis maus espíritos e sinalizar aos espíritos pacíficos que eram bem vindos ao lugar onde eram postas, foram substituídas por velas em altares católicos. E as orações e presentes oferecidos diretamente aos mortos como oferendas de honra, passaram a servir de penitência para que mortos em dívida com a Santa Sé pudessem sair do purgatório.

A própria crença católica no purgatório se confunde com a crença pagã da abertura do véu do mundo dos espíritos.

Outro costume do Samhain eram os "bolos para os mortos", confeccionados em tamanho pequeno, para que se pudesse comer um para cado morto honrado. Esse costume permanece até hoje camuflado em cortesia em todos os funerais norte-americanos. Ganhou especial importância na Europa ibérica conhecido como "pão-por-Deus", cujo era pedido pelas crianças de porta em porta, como acontecia em Samhain e até hoje se vê acontecendo quando crianças pedem "gostosuras ou travessuras" no Halloween.

A oficialização do sincretismo ocorreu no século VII, por volta do ano 610, quando o Papa Bonifácio IV dedicou o Panteão Romano, a casa de todos os deuses à Maria e todos os santos.
Os territórios germânicos e britânicos pagãos anexados a Roma, não receberam bem a notícia do  sincretismo. Não eram devotos do paganismo romano clássico com seu panteão compartilhado com os gregos, e queriam continuar celebrando normalmente suas festas.

O papa Gregório III, percebendo a "dificuldade", oficializa o feriado de Todos os Santos e Finados em 1 e 2 de Novembro, em cima do Samhain, para a festa católica dos mortos se tornar palatável aos povos do centro-norte europeu.

Entretanto, segundo a Roda do Ano, o calendário Celta, as festas devem obedecer o ciclo sazonal, dessa forma acontecendo de forma adequada a cada hemisfério. Ou seja, a festa do norte celebrada no final do verão lá, é Samhain. Mas o verão do hemisfério sul não termina na mesma época, e sim o inverno, fazendo que a festa do sul seja Beltane, a festa das flores, celebrando o início da primavera. Assim, celebrar Samhain em 31 de outubro no hemisfério sul estaria incorreto.

Roda do Ano

Era costume dos celtas subirem montanhas e acenderem grandes fogueiras pedindo boa sorte aos espíritos de entes mortos. Também eram feitos pedidos secretos e consagrados nesses rituais.
Prática semelhante acontece em diversos cultos evangélicos que fazem vigílias aproveitando o  feriado de Finados onde se mantém o culto sobre as montanhas, as fogueiras e os pedidos.

Durante a catolicização da Europa, durante a inquisição, milhares de famílias pagãs se reuniam pacificamente em suas festas para celebrar suas crenças. Exércitos católicos preocupados principalmente com as grandes e produtivas propriedades rurais que estavam sob o poder da "velha crença", iniciaram um dos maiores sacrifícios de sangue da história. A Inquisição.

Durante a Caça às Bruxas, milhares de documentos, grimórios e livros de sombras foram apreendidos pela igreja católica. Os que os inquisidores julgavam banais, foram queimados em praça pública junto com algumas de suas donas, para que as multidões tivessem diversão. Os livros considerados valiosos, eram guardados e estudados pela igreja, para facilitar os futuros passos a serem dados no sincretismo.

Na próxima postagem, falaremos de Reforma Protestante, a chegada do sincretismo na América, e o esvaziamento religioso do Halloween.

Próxima 6ª no Realidade Profética!

Juliano G. Leal
MARP/MRM

Postagens mais visitadas deste blog

Pólvora em Chimango

Sacrifício Diário

Noé